Alquimia – Guy Veloso

14 de julho de 2011

admin

Galeria 535

0

Entre 2000 e 2010, o fotógrafo paraense Guy Veloso viajou pelo Brasil registrando em sua Leica M-6 diversas manifestações religiosas. O tema é pesquisado pelo autor há pelo menos 15 anos, desde que começou a fotografar a procissão do Círio de Nazaré, que leva pelo menos 2 milhões de fiéis às ruas de Belém, cidade natal do fotógrafo, todo ano. Alquimia é o resultado de um garimpo nas imagens produzidas durante estes últimos dez anos por Guy. Com curadoria de Cláudia Buzzetti e Patrícia Gouvêa, a mostra traz à Galeria 535 quinze imagens coloridas, parte pouco conhecida da obra do autor, e nos imerge em um universo místico e cultural do nosso imenso país.

O autor

Guy Veloso nasceu (1969) e trabalha em Belém-PA, metrópole de 1,5 milhões de habitantes no coração da Amazônia, pólo cultural efervescente. De formação acadêmica em Direito (1991), é fotógrafo independente desde 1988.

Seu trabalho recebeu publicações nacionais e internacionais e compõe os acervos da University of Essex Collection of Latin American Art, Colchester-Inglaterra, Coleção Nacional de Fotografia, Centro Português de Fotografia, Porto-Portugal, Museu de Fotografia de Curitiba-PR, Coleções Rosely Nakagawa, Joaquim Paiva/Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

Sua produção pode ser acessada em www.fotografiadocumental.com.br

 

A Galeria 535

No dia 22 de janeiro de 2010 o Observatório de Favelas, na Favela da Maré, inaugurou em sua sede um espaço destinado às artes, integrando-se ao corredor cultural da cidade: a Galeria 535. O nome da galeria originou-se do endereço em que está localizada a instituição e pretende reforçar a idéia de identidade e a proposta de dar acesso cultural à periferia.

A primeira mostra abrigada pela Galeria 535 foi a exposição Caçadores de Sonhos, formada com fotografias dos projetos de conclusão de curso dos alunos da Escola de Fotógrafos Populares de 2009.

 

A mostra pelas curadoras

A fotografia documental brasileira tem um olhar especial e um uso da cor que a destacam de outros países, oferecendo ao público traços distintos que a definem e a tornam única e reconhecível. Tal fato não se reduz apenas a um fenômeno artístico, mas reflete a cultura brasileira em geral e a forma como o Brasil é construído, visto e vivido no imaginário de seus habitantes.

Guy Veloso não tem medo de mostrar a escola de cuja fonte bebeu e sua própria adesão às instâncias desta categoria, mas, por outro lado, em meio a esta “brasilidade”, ele nos propõe uma visão singular dentro desse panorama.

Em sua pesquisa artística, o fotógrafo paraense busca principalmente as manifestações religiosas e místicas de lugares do interior do país. A seleção de imagens em cor aqui apresentadas, em sua maioria inéditas, faz parte de um ensaio autoral sobre a fé, em que o fotógrafo utiliza apenas lentes 35mm para, como ele mesmo diz, “ter que chegar ainda mais perto das pessoas”, o que em muitos casos acaba tornando o ato fotográfico um verdadeiro “corpo-a-corpo” durante grandes procissões e romarias.

Mas o que faz da visão de Guy sobre estas festas, exaustivamente fotografadas, tão diferente? Suas imagens são permeadas por um misticismo e uma estranheza que ele capta na religiosidade brasileira; seu olhar parece explorar essencialmente este tema para encontrar cenas que possam ter afinidade com suas próprias intenções artísticas e pessoais.

O aspecto de “sagrado” das festas populares brasileiras é a matéria onde Guy imprime algo que está dentro dele mesmo: seu sentido de fé transborda e nos doa uma experiência visual que elimina os preconceitos sobre o que estamos acostumados a ver e pensar em relação ao tema.

Guy Veloso mergulha na alquimia e na espiritualidade para representar um nível de conhecimento mais sutil. Ele torna o invisível visível.

Claudia Buzzetti e Patricia Gouvêa

 

Serviço

Inauguração da Exposição Alquimia – Guy Veloso

Data: 12/06/2010, sábado, 13 h

Visitação: 14/06 a 23/07/2010, de 9 às 18 h

Galeria 535

Local: Observatório de Favelas

Endereço: Rua Teixeira Ribeiro, 535. Parque Maré – Maré – Rio de Janeiro.

Post by admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *