Galeria 535

  • Fonte normal
  • Aumentar fonte
  • Adicionar a favoritos
  • Imprimir
  • Enviar para amigo
Galeria 535

Localizada na sede do Observatório de Favelas, no conjunto de favelas da Maré, a Galeria 535 é um espaço destinado exclusivamente para a fotografia, onde apresenta uma programação artística de qualidade e gratuita, em uma região historicamente desfavorecida de equipamentos culturais.

A Galeria 535 fica na Sede do Observatório de Favelas, na Favela da Maré, no nº 535 da Rua Teixeira Ribeiro, Bonsucesso – RJ.

O horário de visitação da galeria é de segunda à sexta de 9:00 às 18:00 h.

Toda Fé

Convite TODA FE 535 revisto

Toda Fé

Imagens dos fotógrafos populares

Como parte das comemorações de uma década de existência do Programa Imagens do Povo, apresentamos a mostra Toda Fé. Produzida exclusivamente com imagens dos fotógrafos populares, a exposição exibe um recorte temático do nosso acervo sobre a diversidade religiosa em favelas, subúrbios e outros espaços populares.

As imagens trazem a força própria do protagonismo das manifestações de fé nesses lugares, além da beleza que a convivência das diversas expressões religiosas pode propiciar. Reforçamos com essa mostra o horizonte que norteia as ações do programa: celebrar a diversidade e respeito às diferenças, seja ela de qual natureza for.

Ao promover novos olhares sobre as múltiplas expressões da religiosidade de um povo, buscamos descontruir os estigmas relacionados a determinados cultos e contribuir para a liberdade de consciência e de crença. Acreditamos na coexistência e respeito a todas as manifestações religiosas.

Serviço

Exposição Toda Fé

Inauguração: 5/12/2014, às 18h

Visitação até 27/02/2015, de 9 às 18h

Galeria 535 – Observatório de Favelas

Rua Teixeira Ribeiro, 535, Parque Maré, Maré, RJ.

Entrada franca.

Por: admin, em 29/01/2015


No Caminho dos Reis

Convite Caminho Reis

A Galeria 535, no Observatório de Favelas, apresenta a mostra “No caminho dos reis”, do fotógrafo Guilherme Zullo. A exposição apresenta um recorte da documentação do fotógrafo paulista sobre as festividades ligadas à Folia de Reis nos estados de São Paulo e Minas Gerais.

No Caminho dos Reis, por Guilherme Zullo

A exposição No Caminho dos Reis é um resumo do trabalho fotográfico documental realizado no período de 6 anos por Guilherme Zullo em tradicionais cenários urbanos e rurais dos circuitos paulista e mineiro, sobre centenas de ilustres grupos do reisado.

A documentação tem a intenção de registrar uma cultura ligada, principalmente, a terra e às pessoas humildes, assim como a força da devoção e da fé.

As texturas, cores, os rostos marcados, a fluidez dos adornos, o gestual, os movimentos, as andanças, a anunciação e acolhida, o rústico-refinado… Tudo isso dá o tom de autenticidade dessa expressão popular, que buscar inserir todos em um universo simbólico, mágico, do ritualesco e do sensorial.

Serviço

Exposição “No Caminho dos reis”, por Guilherme Zullo

Abertura: 19/09/2014

Visitação: Até o dia 7/11/2014, de seg a sex, 9 às 18h

Galeria 535 – Observatório de Favelas

Rua Teixeira Ribeiro, 535, Parque Maré, Maré, RJ.

Por: admin, em 30/09/2014


Expo “InCorpos”

Foto: Adriana Medeiros

Foto: Adriana Medeiros

A partir do dia 20 de julho, a Galeria 535, no Observatório de Favelas, exibe a mostra “InCorpos”, da fotógrafa Adriana Medeiros. O projeto é resultado de uma documentação de quase uma década que Adriana realiza sobre partos naturais, colocando no centro da discussão o protagonismo da mulher no nascimento. A inauguração será na sexta-feira, dia 18, às 18h. A entrada é franca.

InCorpos – Por Adriana Medeiros

Trata-se de um trabalho documental desenvolvido há 09 anos no Rio de janeiro sobre o protagonismo da mulher no nascimento.

A luta política por considerar a saúde reprodutiva um direito da mulher tem movido grandes polêmicas. A todos parece ser aceita a idéia de que a maternidade é uma questão feminina, sendo vinculada à própria imagem de mulher. Desde que essa maternidade seja universal, anônima e indiferenciada; desde que essa mulher não entenda que a “vocação” para a maternidade se estenda para a autonomia de suas escolhas e seus corpos.

Dentre as invisíveis violências sofridas por mulheres no Brasil, ainda nos alarma o descaso público e inapetência contra a violência institucional, contra as taxas altas de cesarianas, contra o desrespeito de infantilizar e desqualificar as escolhas das mulheres e das famílias, ignorando inclusive o decreto-lei federal que afirma o direito do pai em acompanhar o nascimento de seu filho.

A presente exposição revela a beleza e força do nascimento e do parir contribuindo para a ocupação do espaço político e empoderamento feminino que pode ser considerado a partir do corpo, além do comprometimento e envolvimento nesse debate que desperta para os limites entre o espaço público e privado e a responsabilidade de toda a sociedade brasileira na construção da igualdade de gênero e respeito das diversidades.

Serviço

InCorpos – Fotografias de Adriana Medeiros

Galeria 535 – Observatório de Favelas

Rua Teixeira Ribeiro, 535, Maré, RJ

Inauguração: 18/07/2014, às 18h

Visitação: até 05/09/2014, de 9 às 18h

Entrada franca

Por: admin, em 04/08/2014


Expo “Eu te desafio a me amar”

Convite-rio-eletronico

 

“Eu te desafio a me amar”

 

O Complexo de Favelas da Maré, no Rio de Janeiro, foi escolhido para lançar, nos dias 25 e 26/4, as atividades do projeto Eu te desafio a me amar. Sob a responsabilidade do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), Ong que atua há mais de 30 anos na área dos direitos humanos (confira mais aqui), a iniciativa visa estimular o debate sobre os direitos da população LGBT no Brasil por meio de fotografias, vídeos e discussões sobre a temática. Na Maré, o projeto conta com a parceria do Observatório de Favelas e do Conexão G.

O lançamento das atividades ocorre na noite do dia 25/4, com a abertura da exposição fotográfica de Diana Blok , artista uruguaia/holandesa que coloca em foco a identidade sexual, a diversidade das relações afetivas e as questões de alteridade. Fotografias de personalidades, famílias e militantes LGBT, entre eles moradores do Complexo da Maré, fazem parte da mostra a ser inaugurada na Galeria 535.

De acordo com a curadora da exposição Cinara Barbosa, “o trabalho de ‘ativismo visual’ traz imagens e depoimentos sobre os desafios de existência na relação com o outro, ao mesmo tempo que sinaliza para processos de identificação no compartilhamento de aspectos da vida comum da qual fazem parte a família, a intimidade da casa, o cotidiano, o trabalho, o cuidado com a beleza e os desejos de pertencimento”.

Imagens de artistas como Ney Matogrosso, Ellen Oleria e Rafucko serão apresentadas na exposição. Também foram fotografados militantes e outras personalidades ligadas à questão da luta pelos direitos LGBT, como João Nery, primeiro homem transexual a ser operado no Brasil; Tatiana Lionço, doutora em Psicologia, ativista feminista e membro fundadora da Cia. Revolucionária Triângulo Rosa; e Marcelo Caetano, primeiro aluno da UnB a ter o direito de usar o nome social; Gustavo Bernardes, coordenador LGBT da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, e Jean Wyllys, jornalista e deputado federal que defende os direitos da população LGBT.

 

Serviço:

25/4: Abertura da exposição de fotografias “Eu te desafio a me amar”, de Diana Blok, às 18h.

26/4 a 9/5: Exposição aberta ao público.

26/4: Oficina de fotografia com a artista visual Diana Blok.

Local: Endereço do Observatório de Favelas: Rua Teixeira Ribeiro, 535 – Maré  – Na altura da passarela 9 da Avenida Brasil

Por: admin, em 06/05/2014


Expo “Folia de Imagens”

© Fabio Caffé / Imagens do Povo

© Fabio Caffé / Imagens do Povo

Exposição Folia de Imagens

Em 2013, durante os dias de carnaval, um grupo de 22 fotógrafos registrou a maior festa popular do mundo em quatro cidades brasileiras. Parte deste material estará na exposição Folia de Imagens, na Galeria 535.

Não deixaram de ser registrados os tradicionais Cacique de Ramos, Rio Maracatu e Céu na Terra. Assim como o Embaixadores da Alegria, o bloco Boca da Ilha, formado por moradores do Parque União (Maré) e as turmas de bate bolas na favela do Muquiço, em Guadalupe.

O Folia de Imagens é um coletivo de fotógrafos do Rio de Janeiro, formados pela Escola de Fotógrafos Populares e integrantes do Programa Imagens do Povo, ambos criados no Complexo da Maré, pelo Observatório de Favelas.

Serviço

Exposição “Folia de Imagens”

Abertura: 17/01/2014, às 18h

Visitação: de 21/01 a 18/04/2014

Horário: de 9 às 18h

Galeria 535 – Observatório de Favelas

Rua Teixeira Ribeiro, 535, Parque Maré, Maré, RJ.

Por: admin, em 21/01/2014


Expo “Ausência”

Pandilla Fotográfica

Pandilla Fotográfica

A partir do dia 14/10, quem visitar a Galeria 535, no Observatório de Favelas, poderá conferir a mostra “Ausência”, do coletivo Pandilla Fotográfica. A exposição é composta por registros do trio composto por Américo Junior, Bruno Morais e Léo Melo, todos formados pela Escola Escola de Fotógrafos Populares, sob curadoria de Antonio Paiva. As imagens têm como pano de fundo o cenário de destruição causado pelas chuvas na região serrana do Rio de Janeiro, no início de 2011. Porém, ao invés de retratos das vítimas da catástrofe ou mesmo um inventário da destruição decorrente das chuvas, os fotógrafos optaram pela tentativa de capturar o vazio deixado pelas perdas. E nas imagens que compõem a exposição “Ausência”, essas perdas se apresentam muito menos materiais do que sobre os sentimentos mexidos ou levados pelas águas. A paz, a esperança, a força, os sonhos… tudo isso é preciso ser reconstruído pouco a pouco pelos moradores daquela região desde as trágicas chuvas do verão de 2011.

A mostra, que já esteve em cartaz na Galeria Vitrine – ECO (UFRJ), participando da programação oficial do FotoRio 2013, será inaugurada na sexta-feira, dia 11, a partir das 18h, na Galeria 535.

Sobre o coletivo:

O coletivo fotográfico Pandilla foi concebido pelos fotógrafos Américo Júnior, Bruno Morais e Léo Melo, com o intuito de criar intervenções por meio da imagem fixa.

Nosso objetivo é partilhar experiências sobre o conceito e o ato de fotografar, na intenção de criar imagens que dialoguem com a sociedade em que vivemos, sempre buscando captar o espaço banal das experiências cotidianas, o espetacular ordinário e as formas criativas de relação entre os homens.

Serviço

Ausência – Exposição do coletivo Pandilla Fotográfica

Abertura: 11/10/2013, às 18h

Visitação: 14/10/2013 a 10/01/2014

Horário: segunda a sexta, de 9 às 18h

Local: Galeria 535 – Observatório de Favelas

Endereço: Rua Teixeira Ribeiro, 535, Parque Maré, Maré, RJ.

Por: admin, em 09/10/2013


Expo “Aproximando as coisas”

© Noemi Santos

“Assim como há vários escuros dentro da noite, há vários claros dentro do dia.”

Pedro em  A Distância das Coisas, de Flavio Carneiro

 

A exposição Aproximando as coisas é fruto da oficina de fotografia Pinhole: Autorias e Descobertas para crianças e adolescentes do conjunto de favelas da Maré. A oficina é uma das ações do Programa Imagens do Povo, realizado pelo Observatório de Favelas do Rio de Janeiro.

Os participantes se autorrepresentaram de forma lúdica, poética e artística, registrando o cotidiano na favela onde moram. Por meio da fotografia pinhole, ou furo de agulha, construíram suas próprias câmeras a partir de latas de alumínio recicladas e tubinhos de filme.

Por meio da leitura do romance  A distância das coisas, de Flávio Carneiro, os alunos se inspiraram para recriar a história de Pedro, um menino de 14 anos, que não entende por que lhe escondem o verdadeiro paradeiro de sua mãe. No encontro entre luz e sombra, concreto e abstrato, cidade e natureza, as crianças e adolescentes se aproximaram da literatura e se identificaram com o personagem Pedro, que poderia ser qualquer um de nós.

Neste contexto literário e real, os participantes também se aproximaram de muitas coisas para eles antes distantes e aprenderam com Pedro “que é preciso comparar, sempre, para não perder o sentido das coisas, para não esquecer como é relativa a distância das coisas.”

 

Serviço

Exposição Aproximando as coisas

Abertura: 03/05/2013, às 18h

Local: Galeria 535, no Observatório de Favelas

Visitação: 06/05 a 14/06/2013

Horário: de 9 às 18h

Endereço: Rua Teixeira Ribeiro, 535, Parque Maré, Maré, RJ.

 

Por: admin, em 09/05/2013


Expo “ocotidiano.com”

Foto: Francisco Valdean / Imagens do Povo

ocotidiano.com

 

Cercado por três das principais vias expressas do Rio de Janeiro, a Linha Vermelha, a Linha Amarela e a Avenida Brasil, está localizado o Conjunto de Favelas da Maré.  Com a população de mais de 130 mil habitantes, distribuídas por cerca de 43 mil domicílios, e composta por 16 comunidades, a Maré apresenta diversidade de conformações no que diz respeito a favelas: morros, aterros, casas de alvenaria com tijolos aparentes, barracos e conjuntos habitacionais. A pluralidade também é uma característica da formação cultural da região. Forrós, bailes funk, uma cena rock efervescente, blocos carnavalescos, centros de artes, grupos de danças, teatro, cineclubes… São muitos os ambientes culturais distribuídos pelos 5 km² de favelas. Nesse contexto diverso – e para documentar essa variedade do dia-a-dia da Maré – que nasce o blog O Cotidiano.

Francisco Valdean, morador da Baixa do Sapateiro, é fotógrafo formado pela Escola de Fotógrafos Populares, e decidiu, em 2007, criar o diário virtual no qual pudesse compartilhar registros fotográficos do cotidiano da Maré. Com o tempo o espaço se ampliou, passou a comportar assuntos mais gerais e de interesses não só da região, mas da cidade como um todo, sempre focado nas questões envolvendo as favelas, direta ou indiretamente, e também a produzir materiais multimídias.

As imagens que compõe a mostra “ocotidiano.com” são fragmentos visuais da Maré, captados ao longo dos 6 anos de existência do blog O Cotidiano (finalista por dois anos consecutivos do prêmio Top Blog Brasil) e garimpados no acervo do fotógrafo.

 

Sobre o autor

Fotógrafo formado na Escola de Fotógrafos Populares em 2004, graduado em Ciência Sociais, arte-educador e blogueiro. Francisco Valdean atualmente coordena o Banco de Imagens do Programa Imagens do Povo. Participou das coletivas “Olhar Cúmplice”, na Caixa Cultural RJ, e “Esporte na favela”, no CCBB-RJ, em 2007 (ambas também exibidas no Palácio do Planalto, em 2008); Sonhos Velados, Casa de Cultura Laura Alvim – RJ, em 2009;  Em 2010 expôs no Parque Lage do Rio de Janeiro, dentro da programação do evento “Verão da Cultura Urgente”, com a coletiva “Periferia.com”. Em 2012 participou da exposição Suburbana, exibida na Galeria Pretos Novos, na Gamboa, RJ. Em 2013, foi vencedor do premio da Nikon na categoria “Melhor fotografia do carnaval”.

 

Serviço

Exposição “ocotidiano.com”

Galeria 535

Abertura: 08/03/2013, a partir das 18h

Visitação: Até o dia 27/04, de 9 às 18h

Endereço: Rua Teixeira Ribeiro, 535, Parque Maré, Maré, RJ.

 

Por: admin, em 05/03/2013


“3 anos de história”

 

Em novembro de 2012, o Coletivo Multimídia Favela em Foco completou três anos de vida. Formado por fotógrafos oriundos dos espaços populares e integrantes do Imagens do Povo, o Favela em Foco comemora a data realizando sua primeira exposição coletiva, na Galeria 535, do Observatório de Favelas, Maré, Rio de Janeiro.

Criado a partir da experiência de jovens da favela do Jacarezinho – Josias Venâncio, Kenia Moreira e Léo Lima – o projeto ganhou força em 2009, na Escola de Fotógrafos Populares, quando passamos a compartilhar das experiências e do trabalho de fotógrafos como Ratão Diniz, Fábio Caffé, Francsico César, AF Rodrigues, Elisângela Leite, Naíma Silva, Paulo Barros, Monara Barreto, Edmilson de Lima, DJ Bola, Ingrid Cristina, Chapolim e, logicamente, do contato diário com os grandes mestres João Roberto Ripper e Dante Gastaldoni, que sempre nos apoiaram e nos enchem de luz.

Naquela ocasião, os integrantes do Coletivo decidiram criar uma plataforma multimídia (favelaemfoco.wordpress.com), cujo objetivo fundamental seria o de abordar o cotidiano das favelas e demais espaços populares, utilizando-se não só da fotografia documental, mas também do vídeo, de entrevistas e do texto.

Na presente mostra, o Favela em Foco expõe uma coletânea de oito fotografias dos lugares e pessoas que os integrantes conheceram ao longo de suas documentações, acompanhadas por outras 10 imagens que fazem parte da série “ImPACtos”, produzida desde 2009 no Conjunto de Favelas do Alemão, com o objetivo de retratar as mudanças no cotidiano dos moradores daquela comunidade, diante do impacto produzido pelas obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).
É, pois, com grande satisfação que nós do Favela em Foco convidamos vocês que fazem parte da nossa história a visitarem a exposição “Três Anos de Histórias”.

Fotógrafos participantes:

AF Rodrigues, Edmilson de Lima, Elisângela Leite, Fábio Caffé, Francisco Cesar, Ingrid Cristina, Léo Lima, Monara Barreto, Paulo Barros e Ratão Diniz.

 

Serviço:

Galeria 535 – Observatório de Favelas do Rio de Janeiro

De 07/12/2012 a 25/01/2013

Visitação: de 9 às 18h, de segunda a sexta-feira

Rua Teixeira Ribeiro, 535, Parque Maré, Maré, RJ.

 

Por: admin, em 10/12/2012


Antonio Augusto Fontes – Retratista

 

A mostra “Antonio Augusto Fontes – Retratista” apresenta uma retrospectiva de importantes retratos produzidos pelo fotógrafo paraibano, registrados durante sua trajetória profissional de quase 40 anos.

 

Antonio Augusto Fontes – Retratista

 

Passados mais de 170 anos do anúncio feito por Daguerre da invenção da fotografia, fica difícil imaginarmos o seu impacto na vida das pessoas. Pela primeira vez elas poderiam perpetuar para as gerações seguintes a fisionomia de seus entes queridos.

Dentre todos os gêneros tradicionais da Fotografia, o retrato adquiriu importância predominante, a ponto de “retratista” ter se tornado quase sinônimo de fotógrafo. Apesar disso, o retrato permanece como o mais difícil, incompreendido e subestimado segmento da atividade fotográfica. Para muitos fotógrafos contemporâneos a palavra retratista ganhou uma conotação pejorativa, quase ofensiva.

Henri Cartier-Bresson, um dos grandes mestres do retrato, buscava captar o “silêncio interior” do fotografado. Bill Brandt dizia que um bom retrato era capaz de revelar um pouco do passado e do presente do indivíduo, tendo até mesmo uma certa capacidade premonitória sobre seu futuro.

A palavra retrato vem do latim retractus, passado de retrahere, trazer de volta. Retratar é, portanto, trazer de volta, a qualquer momento, a vera esfinge, a imagem verdadeira. Para Susan Sontag, “o fotógrafo é o ser contemporâneo por excelência: através dos seus olhos, o presente se torna passado”. E esse dom de perenizar o presente, preservando-o para o futuro, implica grave responsabilidade: nós fotógrafos produzimos a cada dia a visão que as gerações futuras terão sobre nós e os nossos contemporâneos.

 

Sobre Antonio Augusto Fontes

João Pessoa, PB, 1948

Cursou fotografia no New York Institute of Photography, Nova Iorque (1970) e antropologia e história da arte no Manchester College, North Manchester (1971), Estados Unidos. Em 1974 mudou-se para o Rio de Janeiro, onde iniciou a carreira de fotógrafo. Foi consultor técnico do Arquivo Fotográfico do Centro de Pesquisa e Documentação da Fundação Getúlio Vargas e do Arquivo Nacional (1975 a 1980). Trabalhou para as revistas Veja (1980 a 1982), Exame (1982 a 1984) eIsto É (1984 a 1986). Atua como fotógrafo independente nas áreas de fotojornalismo e fotografia documental. Dedica-se à fotografia de expressão pessoal. Recebeu o Prêmio Eugène Atget, promovido pela Air France, Prefeitura de Paris e Paris Audiovisuel (1984); o Prêmio Marc Ferrez de Fotografia, do Instituto Nacional de Fotografia, Rio de Janeiro (1991) e a Bolsa de Fotografia da Fundação Vitae, São Paulo (1991).

 

Serviço

Inauguração exposição “Antonio Augusto Fontes – Retratista”

Dia: 14/09/2012, às 18h

Visitação: de 17/09 às 26/10/2012 (prorrogado até o dia 30/11/2012)

De 9 às 18h

Galeria 535

Observatório de Favelas do Rio de Janeiro

Rua Teixeira Ribeiro, 535, Maré, Rio de Janeiro.

Entrada franca

 

Por: admin, em 20/09/2012


Veja Também:

>Agência Escola

> Banco de Imagens

> Cursos

Preencha os campos abaixo para enviar esta página

:
:
:
: